ARTE. Celebrá-la ou vendê-la?

Hoje esbarrei com a história do artista Ettiene Lavie, que na sua intervenção artística mais recente ocupou um conjunto de espaços publicitários nas ruas de Paris com reproduções dos principais clássicos da pintura mundial.

O seu intuito era apenas celebrar a arte. Trazê-la para junto dos cidadãos e ao mesmo tempo reclamar um espaço que é da publicidade há tantas décadas para um momento puramente estético e hedonista.

O que acho interessante neste acontecimento é ver o cruzamento entre dois mundos tão distintos mas ao mesmos tempo tão próximos. A publicidade sempre andou de mãos dadas com a arte. Seja no lado dos artistas que se inspiram no universo das marcas e dos seus produtos para criar, seja no lado da publicidade que por razões estéticas, de segmentação, de geração de tendência ou de estratégia comercial para as marcas, decidem envolver artistas e marcas em colaborações únicas.

E é exactamente esta justaposição de universos que torna o universo do Marketing tão rico. É na junção destes diferentes layers que surgem projectos criativos, produtos e marcas diferenciadoras e é gerado valor para a sociedade.

Ao mesmo tempo, e no diâmetro oposto desta realidade inclusiva e participativa, lembrei-me da polémica dos últimos dias em torno da triste decisão do governo português em vender as obras de Miró. Enquanto uns celebram a arte e percebem que a sua existência é fundamental para o desenvolvimento cultural, social, estético e económico das cidades e dos seus agentes económicos, outros há que, pela visão simplista e guiados por uma lógica puramente aritmética, consideram apenas o lucro imediato que a venda das obras pode gerar. Perdendo por isso uma visão de médio e longo prazo que esse conjunto de obras pode gerar no futuro.

É apenas uma ideia, mas amanhã gostava de acordar em Lisboa e ver os principais mupis e outdoors cobertos de reproduções de quadros de Miró, a reclamar algo que é vital para a nossa sociedade: Cultura. Cultura gera conhecimento, que gera criatividade, que gera economia, que gera emprego, que gera valor para o País.

Aproveito para partilhar convosco, imagens da intervenção de Ettiene Lavie.

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-2-640x398

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-3-640x407

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-4-640x404

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-5-640x398

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-6-640x408

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-7-640x410

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-8-640x426

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-10

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-11-640x426

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-12-640x426

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-13-640x426

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-14-640x426

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-15-640x426

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-16-640x426

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-18-640x426

Artist-Replaces-Billboard-Ads-with-Classic-Art-in-Paris-19-640x426

Fonte: http://etiennelavie.fr/





Autor:
Rui Ventura
Presidente APPM

Avatar of APPM

APPM

A APPM TV é uma plataforma de TV online especializada em conteúdos de Marketing e Comunicação , que tem como objectivos a produção , a curadoria e a transmissão de conteúdos relevantes para a comunidade de profissionais de marketing portuguesa.
Avatar of APPM

Add a comment

Arquivo

Próximos Eventos


Assine a Newsletter:

  • Conheça semanalmente todas as ofertas que temos para si.