4 golos que valem mais de 400 milhões de euros

A Presença da selecção das quinas no Mundial do Brasil do próximo ano terá um impacto mínimo na economia nacional na ordem dos 438 milhões de euros. O Evento deve gerar um retorno global de 53,6 mil milhões de euros, números que fazem deste o campeonato mais lucrativo à escala planetária. Os 4 Golos apontados por CR7 dão às marcas uma nova oportunidade para também elas facturarem.

Os quatro golos apontados por Cristiano Ronaldo contra a Suécia no play-off de acesso ao Mundial do Brasil – um no estádio da Luz e os restantes em território sueco – colocaram o melhor jogador português da actualidade no topo da lista dos melhores marcadores da selecção (47 golos) e deram a Portugal o passaporte para a quarta presença consecutiva na fase final de um Mundial. Porém, o feito conseguido ontem pela selecção das quinas no Friends Arena, em Estocolmo, tem repercussões que vão bem para além do panorama desportivo.

A economia portuguesa tem muito mais a ganhar com o passaporte para o Mundial do próximo ano. Desde logo, fica garantido um encaixe financeiro da ordem dos seis milhões de euros, relativo ao prémio a pagar pela FIFA pelo apuramento. Um estudo realizado pelo IPAM – The Marketing School, mostra mesmo que cada um dos quatro apontados por Ronaldo podem valer à nação, no mínimo, 100 milhões de euros! O trabalho de investigação, desenvolvido com base em mais de uma dezena de indicadores económicos, perspectiva que a presença no Mundial do Brasil tenha um impacto na economia nacional na ordem dos 438 milhões de euros.

Isto se a participação da selecção das quinas se ficar pela fase de grupos. Neste quadro, os três jogos que Portugal vai realizar (167 M€) e o estágio (110 M€) são os momentos em que a selecção terá um papel activo e, portanto, os mais lucrativos para a nossa economia. Porém, se a caminhada da selecção capitaneada por Cristiano Ronaldo por terras brasileira só terminar no dia 13 de Julho no Estádio do Maracanã – palco da final – e for coroada com a conquista do ceptro de campeão de mundo, os ganhos para a economia portuguesa devem ascender aos 600 milhões de euros.

Por tudo isto, e dada a actual conjuntura que o país vive, mais do que um evento desportivo do qual, naturalmente, toda uma nação quer fazer parte através da “selecção de todos nós”, a próxima edição do campeonato do mundo é uma oportunidade para fazer girar a economia. Apesar do Mundial se realizar num país distante como é o Brasil, cada país participante beneficia de impactos económicos muito relevantes para a sua actividade. Portugal não é excepção.

Nos meses de Junho e Julho do próximo ano, as praças das maiores cidades do país, bem como as esplanadas de cafés e restaurantes, transformaram-se-ão em verdadeiros estádios repletos de fãs incondicionais. Dos prémios angariados pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) às receitas movimentadas pelas agências de publicidade, agências de meios, empresas de catering, transportes, hotelaria, cafés e restaurantes, muitos serão os sectores de actividade que beneficiaram com a “onda” de entusiasmo criada.

Durante a prova, o Brasil espera receber 600 mil turistas estrangeiros e pôr 1,1 milhões de brasileiros a viajar pelo país. No total, a prova será responsável pela realização de 5,9 milhões de viagens. Segundo um estudo efectuado pela Ernst & Young, o Brasil fará um investimento total de 8,48 mil milhões de euros e obterá um retorno de 53,6 mil milhões de euros, esperando-se ainda que seja capaz de gerar um total de 3,63 milhões de empregos. Números megalómanos que fazem do Mundial do Brasil de 2014 o campeonato mais lucrativo de sempre.

Todo o retorno económico inerente à participação na prova começará logo no estágio, que decorre ainda em Portugal e que dura cerca de 15 dias, e pode ir até à tão ambicionada vitória na competição. O efeito do sucesso prolonga-se por 15 dias. É um momento onde o futebol passa à frente de tudo e de todos. Em caso de vitória dá-se um climax nacional com efeito duradouro.

É por isso que os quatros golos apontados por Ronaldo neste play-off não abrem apenas as portas da “seleção de todos nós” para mais uma prestigiante participação na mais importante prova da calendário futebolístico mundial. Dão às marcas e à economia nacional uma nova oportunidade para também elas faturarem!

E porque nunca é demais relembrar o Jogão de ontem, deixo-vos com o relato dos 3 golos de Cristiano Ronaldo ontem em Estocolmo:





Autor:
Daniel Sá
Director IPAM / Especialista em Marketing Desportivo
IPAM – The Marketing School

Avatar of APPM

APPM

A APPM TV é uma plataforma de TV online especializada em conteúdos de Marketing e Comunicação , que tem como objectivos a produção , a curadoria e a transmissão de conteúdos relevantes para a comunidade de profissionais de marketing portuguesa.
Avatar of APPM

Add a comment

Arquivo

Próximos Eventos

  • Nenhum evento

Assine a Newsletter:

  • Conheça semanalmente todas as ofertas que temos para si.